Mecila
01 Jun

Diálogos Brasil-Berlim

As eleições de 2022 e o futuro da democracia no Brasil

Online

Acerca del evento

As eleições gerais de outubro de 2022 se revestem de uma importância extraordinária para o presente e o futuro do Brasil.

Depois dos anos recentes marcados por enorme polarização política e pela ameaça diuturna às instituições democráticas, a eleição corresponderá, em certa medida, a um plebiscito sobre o futuro da democracia no país: Serão eleitos ou reeleitos governantes e parlamentares comprometidos com o estado de direito ou políticos que buscam, por dentro, minar as instituições políticas? Além disso, as eleições mesmas são objeto de disputa política: a radicalização de alguns atores políticos impedirá a condução pacífica das eleições? Essas minorias radicalizadas aceitarão a voz das urnas?

O período recente foi também marcado pela estagnação econômica e pelo aprofundamento da crise social, sanitária, ambiental e climática. Nesse sentido, as eleições terão também papel decisivo para definir as perspectivas de superação dos problemas presentes. A questão central que se coloca é se os governantes e parlamentares eleitos favorecerão a constituição de um novo pacto de governança, orientado para mitigar a desigualdade e reduzir os impactos das atividades humanas sobre o meio ambiente e o clima, ou se, ao invés disso, a eleição levará ao aprofundamento do quadro de múltiplas crises.

Dando continuidade a um intercâmbio iniciado em 2020-2021, os diálogos Brasil-Berlim buscarão, no âmbito de mesas-redondas, discutir o significado, os riscos e as possibilidades abertas pelas eleições de 2022 para o Brasil. Cada uma das mesas buscará combinar perspectivas tanto acadêmicas, quanto de pessoas vinculadas a instituições políticas e a organizações civis e movimentos sociais. As mesas-redondas em formato digital terão tradução simultânea do português para o alemão e transmissão ao vivo por canais da internet.

Os Diálogos Brasil-Berlim são uma iniciativa do Instituto de Estudos Latino-Americanos da Freie Universität Berlin em cooperação com: Fundação Heinrich Böll (hbs), Fundação Friedrich Ebert (FES), Fundação Rosa Luxemburgo (RLS), Brasilien Initiative Berlin (BIB), Forschungs- und Dokumentationszentrum Chile-Lateinamerika (FDCL), Kooperation Brasilien e.V. (KoBra), Lateinamerika-Forum (LAF Berlin e.V.), Merian Centre Conviviality-Inequality in Latin America (Mecila), Misereor e Pão para o Mundo (PPM).

O programa das próximas duas mesas segue abaixo. A série de eventos terá continuidade a partir de setembro de 2022.

Mesas

Mesa 2: Lutas sociais, alianças políticas e eleições
1 de junho de 2022, quarta-feira, 13:00-15:00h (Brasília), 18:00-20:00h (Berlim)

O painel reunirá representantes de movimentos sociais para discutir as novas linhas de conflito, suas relações com os partidos políticos e os temores e perspectivas colocados pelas eleições de 2022.

Com:
Anielle Franco (Instituto Marielle Franco, Brasil)
Nalu Faria (Marcha Mundial das Mulheres, Brasil)
Mediação e comentários: Camila de Abreu (FDCL), Louise Baumann (LAF Berlin e.V.)

Inscrições aqui.

Mesa 3: Esfera pública, redes digitais e comunicação política
6 de julho de 2022, quarta-feira, 13:00-15:00 h (Brasília), 18:00-20:00h (Berlim)

A polarização social observada no Brasil – e não apenas no país – nos últimos anos se deve, em grande medida, à radicalização da comunicação política digital. Como se configura a comunicação política no Brasil hoje e como ela afeta as eleições e o convívio democrático?

Com:
Camila Rocha (Centro Brasileiro de Análise e Planejamento, São Paulo, Brasil)
Rodrigo Nunes (Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Brasil)
Mediação e comentários: Christian Russau (FDCL), Belén Diaz (FU Berlin)

Inscrições aqui.